Rock in Rio é suspenso pela Justiça

18 de setembro de 2013


Evento terá que comprovar que resolveu irregularidades apontadas por bombeiros e MP para acontecer normalmente a partir de amanhã. Há ainda multa prevista de R$ 10 milhões, Veja matéria completa..


Na tarde desta quarta-feira, a juíza Márcia Cunha de Araújo Carvalho, da 2ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, acatou o pedido de liminar do Ministério Público Estadual e determinou que a segunda semana do evento só poderá acontecer caso a organização comprove que as irregularidades apontadas pelo órgão e pelo Corpo de Bombeiros foram sanadas.

No texto, a juíza determina que os organizadores têm de garantir "a disponibilização de recursos mínimos exigidos para emergências, especialmente as referentes aos postos médicos e ambulâncias". A multa em caso de desobediência é de R$ 10 milhões.

O Ministério Público Estadual pediu a suspensão do evento depois de ter vistoriado a área da Cidade do Rock, em Jacarepaguá, na companhia do Corpo de Bombeiros, durante o primeiro fim de semana do evento. De acordo com o laudo oficial, o número de médicos, leitos, suprimentos e ambulâncias era insuficiente para atender o público e não estaria de acordo com o exigido aos organizadores.

O Corpo de Bombeiros encontrou ainda problemas em áreas de escape que seriam utilizadas pelas ambulâncias em caso de emergência. Os fiscais encontraram uma saída de emergência, na direção da Roda Gigante, trancada com um cadeado. Em outra, a abertura do portão era quase impossível porque ele parecia emperrado.

No terceiro dia de apresentações, os fiscais encontraram um problema de sinalização: em um painel eletrônico, uma seta mandava o público para um lado, mas um boneco corria na direção contrária.

O Rock in Rio, que teve seus primeiros shows em 13, 14 e 15 de setembro, tem previsão de receber público de 85 mil pessoas por dia. As próximas apresentações acontecem de quinta a domingo, tendo como artistas principais Metallica, Bon Jovi, Bruce Springsteen e Iron Maiden.

Por meio da assessoria de imprensa, a organização do festival afirmou que acatará a decisão e que já trabalha para atender a todas as exigências dos órgãos públicos. Uma nova vistoria na Cidade do Rock está prevista para esta quinta-feira, ainda sem horário definido.


Imprimir