Top 4: Atores com quem ninguém gosta de trabalhar

7 de setembro de 2013

Confira as celebridades com quem ninguém gosta de trabalhar...

Vocês sabiam que atores milionários que ganham a vida com própria imagem podem ser um pouco egocêntricos? 
E que, muitas vezes, esse milionários egocêntricos podem ser pessoas cuja personalidade varia em algum grau entre “difícil” e “insuportável”? Pois é; não tem quem diga.
Mas parece que não apenas existem celebridades assim, como existem algumas que são tão difíceis que ninguém quer trabalhar com elas.

Aqui vai uma lista de cinco atores que todo mundo evita.

4. Lindsay Lohan
Para abrir a lista, vamos começar com um nome que não é surpresa para ninguém. Afinal, alguém aí esperava que a atriz que frequenta mais a reabilitação do que a própria casa não fosse ser uma colega de trabalho, no mínimo, problemática?
Um exemplo recente vem de uma das últimas vezes que Lindsay Lohan trabalhou com seu atual BFF, Charlie Sheen, no set do seriado “Anger Management“.
De acordo com uma fonte do E! News, “do momento em que ela chegou [ no segundo dia de filmagem], ela não fez nada além de atrasar a produção. Ela sentava no trailer e enrolava, até a hora que ela simplesmente levantou e foi embora para ver o namorado tocar num show… Ela fez toda a produção de refém”.
Mas é nessas horas que você pensa que talvez valha a pena fazer sucesso como ator (sim, apenas nessas horas. Quem liga para fama e salários imensos?), afinal, quem não gostaria de chegar um dia e ficar tipo “ah, agora não to afim de fazer nada.

Talvez depois”, aí dar meia hora e dizer tipo “ah, quer saber? Vou embora”. E, depois disso tudo, ainda continuar encontrando trabalho remunerado.


3. Bruce Willis
Pelo que diz o diretor Kevin Smith sobre trabalhar com o ator em “Tiras em Apuros”, dividir um set com Bruce Willis parece quase tão divertido quando amputar um braço usando um machado cego.
Quando acabaram as filmagens e chegou a hora de promover o longa, Willis se mostrou tão aberto e entusiasmado que sequer se dignava a posar para fotos em eventos do filme.
Willis, na verdade, é famoso por ser antipático em entrevistas e abertamente odiar toda a parte em que você precisa falar sobre como seu filme é fantástico e as pessoas deveriam comprar ingressos de cinema para vê-lo.
Por um lado, eu até entendo essa postura do ator: eu provavelmente não conseguiria sobreviver a um dia 
respondendo 400 vezes a mesma pergunta cretina de jornalistas de entretenimento. Por outro, tem muita gente que tem trabalhos piores e menos milionários que isso, e não é um bebê que desconta suas frustrações nos outros.




2. Jennifer Lopez
Para ser sincera, eu nunca fui com a cara de Jennifer Lopez, nem quando não sabia absolutamente nada sobre ela. Ódio irracional por celebridade, não me perguntem o por quê. Todo mundo tem um ódio desses.
Aí eu descobri que J-Lo tem atitudes do tipo, no set de “O que Esperar Quando está Esperando“, se recusar a falar com
qualquer pessoa no set.
Há relatos de que esse comportamento seria por conta de um problema completamente não-relacionado que ela estava tendo com paparazzi que não a deixavam em paz, após sua separação de Marc Anthony.
Ou seja, por conta de um problema pessoal que não tinha nada a ver com o elenco e equipe do filme no qual ela estava
trabalhando, a atriz decidiu que quem quisesse falar com ela, deveria se dirigir a seu assistente pessoal ao invés de falar diretamente com ela, criando todo um ambiente de trabalho legal e agradável.
E aí eu senti como se o universo estivesse me entregando, de bandeja, toda uma justificativa para o meu ódio irracional. E isso me deixou satisfeita.


1. Julia Roberts
Hoje em dia, parece que Julia Roberts continua meio diva, mas parece que ela nunca foi tão infernal quanto no set do filme de 1991, “Hook – A Volta do Capitão Gancho“.
Na época, ela havia acabado de terminar um namoro com o ator Kiefer Sutherland e estava  em um estado emocional fragilizado, um dos fatores que – dizem – a levavam a brigar constantemente com o diretor Steven Spielberg.
A coisa era tão feia que a equipe do filme a apelidou de “Tinkerhell”, um trocadilho com “hell” (inferno) e Tinkerbell (o nome em inglês da Sininho, personagem que Roberts interpretava no longa).



Imprimir