“Cansei de fazer show do Belo em escola de samba para a Gracyanne virar rainha”, diz produtor que lançou o cantor

9 de outubro de 2013

Wilson Rodrigues, conhecido como Prateado, é o cara que descobriu Belo. Cuidou de toda a carreira do pagodeiro e produziu todos os CDS dele até o ano passado, confira...


Foram 12 anos trabalhando como produtor musical e músico da banda de Belo. Prateado diz que esteve ao lado dele desde a época do grupo Soweto. A relação era tão profunda que um foi padrinho do casamento do outro.

Agora ele está brigando com o cantor na Justiça, pois entrou com processo trabalhista. E falou sobre o assunto com o blog.

- Quero receber por shows que fiz e ele não me pagou. Quero meus direitos trabalhistas, como férias, décimo terceiro, fundo de garantia.


Gracyannão só vira rainha no Carnaval porque o marido faz show em troca (isso todo mundo sabe...)

Houve uma audiência de conciliação na tarde desta terça (8), no Rio. Belo não apareceu. Seu advogado não aceitou fazer acordo.

Segundo uma fonte ligada aos dois, Prateado está pedindo mais de R$ 1 milhão. O pagodeiro não teria nem R$ 200 mil para oferecer...

O produtor contou que ele e os outros músicos eram obrigados a fazer shows em escolas de samba em troca de darem a Gracyanne Barbosa o posto de rainha da bateria. Mas recebiam apenas metade do cachê.

- Cansei de fazer show em escola de samba para a Gracyanne conseguir virar rainha de bateria. Eu fazia voz e violão ou só tocava contrabaixo. E ganhava só metade do cachê. O Belo falava que era show-saci, só com uma perna, só metade do valor.

Prateado ainda disse que tem muito mais coisas para contar, mas está sendo censurado pelo advogado de Belo. Xiii...

Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos.

(Créditos: Fabíola Reipert/R7)


Imprimir