Teoria maluca de Amor à Vida: Félix e Valdirene são irmãos trocados no nascimento

9 de outubro de 2013

Uma das minhas diversões é adivinhar conexões de filmes, séries e novelas e aqui vai minha tacada sobre Amor à Vida: Félix (Mateus Solano) e Valdirene (Tatá Werneck) são irmãos, ambos filhos de César (Antonio Fagundes) e foram trocados no nascimento, confira..


Claro que posso estar errado, afinal de contas isso é apenas especulação da minha parte, mas é viável. Veja bem: logo mais será revelado que Félix é filho biológico de Márcia (Elizabeth Savalla). Mas a coisa toda é estranha, porque Pilar (Susana Vieira) trata Félix como seu filho mesmo. Ela não dá indícios de que tem alguma desconfiança deste fato, coisa que não acontecia com Paloma (Paolla Oliveira). O tempo todo, desde o início da trama, Pilar sempre deu um tratamento diferenciado para a filha, o que deixava claro que alguma coisa tinha ali. Com Félix não há nada: ela tem a certeza de que o rapaz nasceu dela.

Agora Valdirene: a moça é filha de Márcia e, até o momento, não foi mencionado quem é seu pai. Não houve nenhum diálogo contando de quem ela pode ser filha.

Minha teoria: César sempre quis ter um filho homem para ser seu herdeiro natural. Mas descobre muito cedo que Pilar está grávida de uma menina. Sendo médico e dono de hospital, ele faz sua mulher acreditar  que está esperando um menino. Ao mesmo tempo, ele tem um romance com Márcia, com quem terá um garoto. Como as datas de nascimento são próximas, o médico dá um jeito de trocar os bebês na maternidade, dando Valdirene para Márcia e Félix para Pilar. Tudo por debaixo dos panos, claro.

Assim, no fim da novela, Valdirene, que sempre quis ser rica, descobrirá que é herdeira da fortuna de seu verdadeiro pai. Por outro lado, Félix, que sempre teve horror à pobreza, percebe que não tem nada e que é filho de uma chacrete pobretona.


E aí, faz sentido?

(Créditos: Odair Braz/R7)


Imprimir