Ela chegou a ser considerada a criança mais feia do mundo, mas deu a volta por cima, veja

5 de outubro de 2015

Após anos de sofrimento por bullying, a americana resolveu dar a volta por cima, veja....


A norte americana Lizzie Velasquez sofre de uma doença raríssima (apenas duas pessoas no mundo têm) e ainda não identificada não permite que ela ganhe peso.  Nunca chegou a pesar mais de30 quilos, com 1,57 m, mesmo mantendo uma alimentação calórica e sem nenhum tipo de restrição.

Esse mesmo problema fez com que a pele ficasse com um aspecto envelhecido e ainda causou cegueira em dos olhos na infância. Mesmo com todos os problemas, seus pais a criaram de forma absolutamente normal. Por isso Lizzie só se deu conta de que era diferente quando entrou no jardim de infância e passou a ser rejeitada pelas outras crianças sem saber o motivo.

(Bullying na adolescência)

Mais tarde, no colegial, um colega maldoso divulgou na internet um vídeo com imagens de Lizzie, chamando-a de "a mulher mais feia do mundo". Rapidamente foram milhões de visualizações e uma enxurrada de comentários cruéis. Tudo isso fez com que Lizzie ficasse deprimida, mas ela não se deixou abater. Resolveu virar o jogo e ajudar outras pessoas que, por algum motivo, também são vítimas de bullying.


Aos 25 anos, já publicou três livros de auto ajuda, concluiu o ensino superior e faz palestras em escolas e faculdades. É alegre, comunicativa e busca fazer com que as pessoas percebam melhor a si mesmas, a se aceitem mais e a sejam felizes com elas mesmas. Assista abaixo o vídeo no qual ela conta um pouco mais da sua história de vida e superação:




Gostou? Compartilhe


Imprimir