Mulher causa revolta e é bloqueada pelo Facebook após rejeitar “desafio da maternidade”..Veja

25 de fevereiro de 2016

Mãe causa revolta em internautas e tem seu perfil blockeado no facebook...
 

Mãe rejeita desafio da maternidade: “Amo meu filho, mas odeio ser mãe”. Com fotos que mostravam seu cansaço ao amamentar, ela lançou o “desafio da maternidade real” e pediu que outras mulheres publicassem imagens de seu desconforto e falassem sobre seus maiores medos. Seu post recebeu milhares de críticas e também bastante apoio. Em seguida, seu perfil foi bloqueado pelo facebook.


Nas últimas semanas, um desafio lançado por mães nas redes sociais acabou gerando uma enorme polêmica.
Em vez de, como na proposta, compartilhar fotos felizes da maternidade, a dona de casa Juliana Reis, de 25 anos, decidiu mostrar a sua experiência real, que descreveu como dolorosa e cansativa: “Quero deixar bem claro que amo meu filho, mas odeio ser mãe”, disse, num trecho.
Rapidamente o post viralizou e, em pouco mais de um dia, teve quase 80 mil curtidas. Junto com ele, vieram milhares de comentários de apoio e de recusa à postura da mãe – alguns deles afirmando que a jovem estaria sofrendo de depressão pós-parto.
Por volta das 5h desta quarta-feira, antes de finalmente ir dormir, uma surpresa: o perfil de Juliana foi denunciado para o Facebook e, em seguida, bloqueado.






Repercussão no facebook

Sobre a repercussão do caso, Juliana diz estar absolutamente surpresa mas, sobretudo, decepcionada com a exclusão da rede social:
“Nunca ia imaginar, nem em sonho, que chegasse a esse ponto e fiquei extremamente chateada com o bloqueio do Facebook. Já denunciei muitas páginas que incitam ao ódio e nunca vi um bloqueio como o que sofri e, mesmo assim, aconteceu comigo em apenas um dia. Estou chateada por ter sido forçada a me calar”, diz.

Perfil reativado

Após doze horas de bloqueio, o perfil de Juliana, 25 anos, que deu à luz há 45 dias, foi reativado pelo Facebook.
“Fiquei muito aliviada por ter recebido a minha página de volta. Agora é como se tivesse ganhado um novo motivo para lutar. Não sabia que ia repercutir, mas, já que é assim, vou continuar defendendo o que acredito. Fui tirada do ar sem mais nem menos. Nunca quis ofender ninguém, só quis mostrar a real maternidade”, lembra a jovem.

Nota:
Até agora, o Facebook não se manifestou e não apresentou uma justificativa para o bloqueio de Juliana.


Imprimir