Policial se choca com o que encontra no interior de uma casa após denuncias de um vizinho

21 de março de 2016


O policial Mark Holste , dos Estados Unidos, jamais esquecerá uma ligação que recebeu no dia 13 de julho de 2005. Um homem disse ter visto uma menina misteriosa e pálida na janela da casa de seu vizinho...



A casa em relatada era uma residência muito mal cuidada, onde vivia uma mulher por cerca de 3 anos. Entretanto nunca ninguém percebeu a presença de uma criança no local.


Um vizinho fez a denúncia, pois tinha medo de se tratar de algum tipo de abuso infantil, e as investigações policiais foram iniciadas imediatamente

O agente Holste bateu à porta e depois entrou na casa. O que ele encontrou lá dentro o deixou com nauseas, fezes de animais por todo lado, alimentos estragados em deconposição, lixo, teias de aranha e inumeros insetos.

Mas o mais chocante foi encontrar uma garotinha de 6 anos, vestida somente com uma fralda suja, e rodeada por lixo.
"Quando entrei na sala, seus olhos se arregalaram. Ela abriu a boca e depois se arrastou de lado, como um caranguejo, para o canto, e envolveu seus joelhos com seus braços. E aí ela começou a fazer ruídos", relatou o policial em choque.

A menina era Danielle. Ela foi imediatamente levada para o hospital em um estado lastimável. Sua fala era semelhantes aos de um bêbe de apenas 6 meses. Ela não tinha recebido nenhum cuidado de sua mãe.

A mãe de Danielle foi condenada a 2 anos de prisão domiciliar e a 3 anos de liberdade condicional. Danielle foi levada para longe dela.
Ao invés de ser levada para um orfanato, ela foi adotada por um casal super amoroso, Diane e Bernie Lierow. Eles já tinham quatro filhos, mas sempre quiseram ter uma menina. Quando viram Danielle, eles decidiram que queriam cuidar dela para sempre.

Danielle foi oficialmente adotada poucos dias antes de completar 8 anos. Mas a jornada neste nova vida não foi fácil para Danielle, e nem para sua família adotiva. A menina ainda sofre para deixar seu passado para trás e se recuperar dos traumas deixados em sua mente e corpo.


"Ela tem 7 ou 8 ataques de pirraça todos os dias", disse Bernie, seu novo pai. "E ela é obcecada com a comida. Muitas vezes ela come até que tem de vomitar."

Os pais adotivos então tiveram que trancar a geladeira com cadeado, Caso contrário Dani comeria toda a comida. 
Por ter passado fome no passado os pais entendem sua reação em relação a comida.

Apesar de sua infância terrível, Danielle fez muitos progressos. Ela agora esta com 15 anos, gosta de ir à escola e tem uma relação próxima com seu pai adotivo. Ele diz: "Ela tem uma mente de 2 anos no corpo de uma menina de 15 anos".

Diariamente ela dá pequenos passos na direção da fase adulta. Seus pais acreditam no crescimento da filha, e desejam que futuramente ela se case, tenha filhos e viva uma vida saudável e normal.



O vídeo abaixo conta a história da pequena Dani na integra





Imprimir