Suécia recusa sediar Olimpíadas e opta por investir dinheiro público em moradias

10 de maio de 2016

Seria muito bom se o governo brasileiro tomasse a mesma atitude....
 
Depois de apresentar sua candidatura em novembro de 2013, a cidade de Estocolmo, na Suécia, decidiu voltar atrás e não concorrer à disputa de sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022.
Por quê? Em entrevista ao jornal local Dagens Nyheter, a prefeitura do município alegou que, ao colocar no papel os gastos que o evento esportivo traria para a cidade, concluiu que a conta para organizar os Jogos seria alta demais e um eventual prejuízo teria de ser coberto com dinheiro público.
Talvez, em outros países (para não dizer “no nosso país”), usar dinheiro do contribuinte para realizar grandes eventos esportivos não seja problema. Mas na Suécia é diferente. “Não posso recomendar à Assembleia Municipal que dê prioridade à realização de um evento olímpico, se temos outras necessidades na cidade, como a construção de mais moradias”, declarou o prefeito Sten Nordin.

Não quer se candidatar a presidente do Brasil, Sten?
Foto: Ulf Bodin/Creative Commons

Fonte e créditos: He Greenest 

Imprimir